terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Educação e Tecnologia nos Dias de Hoje

É mais do que sabido que a educação e formação das crianças, desde o nascimento, é de total responsabilidade dos pais e/ou responsáveis e professores.

Vivemos num mundo repleto de aparatos tecnológicos como tablets, celulares, computadores e jogos virtuais com definições riquíssimas e características extremamente estimulantes.
Será que toda essa tecnologia é 100% benéfica?

O famoso físico teórico britânico Stephen Hawking, um dos mais consagrados cientistas da atualidade, afirmou recentemente que o desenvolvimento avassalador nos últimos anos da ciência e tecnologia levará a humanidade à extinção em mil anos, no máximo.
Outro dia presenciei um bebê passando o dedo por uma revista esperando que a página mudasse como um tablete.

É muito fácil distrair as crianças e adolescentes com os inúmeros jogos virtuais que se têm à disposição, que passam a preencher o tempo ocioso e até mesmo ocupar o precioso tempo que deveria ser usado para o estudo.
Percebemos que as crianças não sabem brincar ou se comunicar sem seus celulares, tablets e conexão com a internet.  Enquanto estão com seus aparatos tecnológicos, não observam o mundo ao seu redor e passam a viver uma realidade longínqua formada por personagens virtuais em situações fantasiosas. Tudo muito interessante e atraente.

Dificilmente uma outra atividade como andar no parque, ler livros, montar quebra-cabeças, aprender a tocar um instrumento musical e até mesmo jogos de tabuleiro, vai atrair a atenção dessa geração.
Até que ponto todo esse acesso à tecnologia vai ajudar a transformar nossos filhos em seres humanos melhores, completos e felizes?

A internet oferece muita informação, porém, toda essa informação não representa aquisição de conhecimento.
Em conversas com os professores da Academia, nos surpreende observar o comportamento tanto de bebês quanto de crianças e adolescentes, a chamada “geração Z”, com seus aparatos tecnológicos e principalmente a influência que causam neles.

O ser humano é naturalmente caracterizado por uma evolução biológica lenta e não podemos mudar esse fato. As crianças e adolescentes não têm mais muita paciência para participar de um projeto onde devam se dedicar, se esforçar para obter um resultado final satisfatório, dentro de um determinado prazo. Essa falta de paciência pode torná-los imediatistas, desinteressados e desestimulados, apresentando como consequências, dificuldades para enfrentar desafios e vencer etapas que exijam esforços.
Para evitar esse tipo de problemas devemos oferecer novas experiências por meio de atividades específicas tais como: música, que é a mais rica forma de expressão artística, dança, esportes, atividades manuais, atividades que obriguem o sentido da audição a trabalhar mais do que o sentido da visão, atividades que proporcionem contato e interações com outras pessoas sem uso de aparatos tecnológicos e as que estimulam a imaginação. Esses são recursos importantíssimos para que se desenvolva as habilidades naturais dos seres humanos em formação.

É de nossa total responsabilidade, já que somos parte indispensável na formação das crianças, tomarmos consciência de toda essa problemática e agir veementemente no sentido de que o desenvolvimento da essência espiritual e da sensibilidade inatas continuem na vida delas, para que se tornem seres humanos completos, realizados, felizes, capazes e que atuem na sociedade de forma construtiva e positiva.
Nós da In Concert Academia de Música continuaremos fazendo a nossa parte, cultivando o relacionamento interpessoal, a expressão artística, a comunicação, a satisfação pessoal e o desenvolvimento emocional.

Sabemos que é um trabalho de formiguinhas, mas temos convicção que, se plantarmos a boa semente, na hora certa haverá de germinar e frutificar de forma a nos orgulhar.
Com a conscientização e ajuda dos pais/responsáveis e nossa dedicação, tenho certeza que valerá a pena.
 
- STELA MARCIA
 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário